Prefeitura celebra o Dia do Folclore com semana recheada de atividades lúdicas e interativas

0
384

O evento “Ler, brincar e dançar” vai reunir a população e alunos da rede municipal de ensino.

 

Para comemorar o dia nacional do folclore (22 de agosto), a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME) e a rede de bibliotecas comunitárias “Saber com Sabor” estão preparando uma programação especial. Nos dias 22, 23 e 24, das 08h às 17h, a Praça Alencastro, vai receber alunos da rede municipal de ensino e a população para muita leitura, brincadeira e dança. O objetivo é levar conhecimento, entretenimento, cultura e lazer para crianças, jovens e adultos da Capital, além de divulgar os espaços de leitura para a comunidade em geral.

“Esse é um belo momento para contarmos e ouvirmos as histórias que povoam a nossa cultura popular e, ao mesmo tempo, incentivarmos o hábito da leitura”, destacou a coordenadora do Programa Bibliotecas Saber com Sabor, Edvair Pereira Alves.
Além de histórias do Saci-Pererê, Mula-sem-cabeça, Curupira, Boto e Boitatá, a praça vai oferecer muitas outras diversões como adivinhas, parlendas, trava-línguas, provérbios, quadrinhas, culinária, brincadeiras, cantigas de roda e ainda uma exposição de brinquedos antigos.

Personagens
Entre as principais figuras do Folclore Brasileiro estão o Boitatá, uma gigantesca cobra de fogo que protege os campos, e o Caipora, um pequeno índio de pele escura, muito ágil, que fuma um cachimbo, gosta de cachaça e é o guardião dos animais.
Temos também a Cuca que, segundo a lenda, é uma velha em forma de jacaré que rouba crianças desobedientes,  o Curupira, um anão de cabelos vermelhos e pés voltados para trás que protege as florestas, além do Saci-Pererê, um menino negro e travesso que fuma um cachimbo e carrega uma carapuça vermelha, que lhe concede poderes mágicos.
As marcas folclóricas também podem ser vistas na música (cantigas de roda, serenatas, cantos de velório e de cemitério); danças e festas (quadrilha, xaxado, samba, baião, catira, Carnaval, Festa Junina, Congado); na linguagem (adivinhações, provérbios, quadrinhas e piadas); nos usos e costumes (culinária, vestimentas e comportamento); em brinquedos (pipa, boneca de pano, bolinha de gude, esconde-esconde) e ainda na arte e artesanato, com a utilização de matéria-prima natural como madeira, couro, pedras, sementes e métodos rudimentares de produção.

Você Sabia?
Em 1965, o Congresso Nacional Brasileiro oficializou o 22 de agosto como o dia destinado à comemoração do folclore brasileiro, uma  forma encontrada de valorizar e preservar a cultura popular. “Esse dia é muito importante também para que as escolas, centros culturais, institutos, bibliotecas e outros espaços realizem atividades diversas com o objetivo de transmitir a riqueza artística desta manifestação tradicionalista, de geração em geração”, explica a coordenadora.
Edvair Pereira lembra que muitas histórias e personagens nasceram da imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. “Algumas delas foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar, assim dando origem às grandes manifestações populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país”.

Serviço
Assunto: “Ler, brincar, dançar é só começar” – Dia Nacional do Folclore
Data: De 22 a 24 de agosto
Horário: das 08h às 17h
Local: Praça Alencastro