Público conhece mudanças impostas pelo novo regime de tributação do ICMS no estado

0
167

A Fecomércio-MT tem trabalhado para desmistificar as novas regras impostas pelo atual regime de tributação do principal imposto estadual, o ICMS. Para isso, a palestra “As mudanças do ICMS 2020 para o comércio de Mato Grosso”, com o consultor econômico e tributário da entidade, Múcio Ribas.

Com mais de 200 participantes, o superintendente da Fecomércio-MT, Igor Cunha, observou no público – empresários, contadores, advogados e administradores de empresas- a preocupação com o novo regime de tributação do estado, que ainda causa confusão na contabilidade dos setores. “Acreditamos que essa nova legislação precisava ser melhor vista e mais discutida com o Governo, pois já está claro que a forma de arrecadação está trazendo sérias dúvidas, principalmente para o setor do comércio”.

Para o palestrante, a atual legislação tributária já consolidada tem gerado dúvidas não somente à classe empresarial do comércio, mas para todos os envolvidos na gestão de uma empresa. “Identificamos que a atual legislação fala de uma forma e o que está sendo praticado é outra, por isso, buscamos nesta palestra mostrar esses pontos conflitantes e, com isso, buscar soluções para o assunto”.

Além disso, Múcio acrescentou que em seus cursos ministrados sobre o assunto, a principal mudança da reforma, que passa de um sistema de apuração de carga média para apuração normal, trouxe responsabilidades em todas as cadeias de tributação e um fator complicador na questão dos cálculos para a tributação do imposto.

Para o advogado especialista em Legislação Tributária, Rodrigo Guimarães, a realização da palestra mostra a preocupação da Fecomércio-MT não somente com a classe empresarial, mas também com profissionais da área. “Este evento quer instrumentalizar contadores, administradores e advogados para uma melhor condução perante essa mudança significativa no Estado de Mato Grosso. Ainda há dúvidas e dificuldades por esses profissionais sobre o assunto e a Fecomércio tem possibilitado a entrega desse conhecimento para o público-alvo”.

 O público também pôde tirar dúvidas ao término do evento sobre questões particulares e que atualmente passam nas empresas que administram. Luiz Gonzaga, proprietário de uma empresa de contabilidade, disse que com a mudança, empresas do comércio serão prejudicadas, certamente, com o aumento do imposto a ser recolhido. “Com certeza, essa reforma vai trazer benefícios e malefícios para empresas do comércio”.

Ingresso social

Ao custo de dois quilos de alimento não perecível, a palestra na Fecomércio-MT arrecadou aproximadamente 350 kg, que serão destinados para uma instituição social cadastrada no Sesc Mesa Brasil.

Fecomércio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here