Municípios com PCHs têm melhores indicadores socioeconômicos

0
250

“As regiões com Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) têm melhores indicadores socioeconômicos, são polos de desenvolvimento, possuem áreas de preservação permanente, estimulam o turismo, dentre outros benefícios”, afirmou o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Hélvio Guerra, durante abertura do X Seminário de Energia. O evento acontece até hoje (28) na sede da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt).

Na noite desta segunda-feira (26), Guerra apresentou para o público, formado por empresários, profissionais da área e estudantes, um panorama do setor energético brasileiro e seus reflexos em Mato Grosso. Conforme relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nos municípios com PCHs, o Índice de Desenvolvimento Humano saltou 26%, por exemplo, além de um aumento na taxa de emprego e renda.

O evento também contou com a participação do presidente do Sistema Fiemt, Gustavo de Oliveira, que falou sobre os desafios do mundo moderno, sobretudo nas questões relacionadas ao meio ambiente. “Nosso desafio é grande, pois vivemos num estado com três biomas muito ricos e precisamos dar respostas para o mundo. Temos que aliar a preservação ambiental com o desenvolvimento econômico e, neste cenário, a questão energética é fundamental. Por isso, eventos como este são importantes para propor alternativas, apresentar soluções e mostrar que é possível o Brasil ter uma energia sustentável e barata para todos”.

O Seminário de Energia é organizado anualmente pelo Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), com o objetivo de debater temas importantes do setor elétrico, envolvendo diferentes fontes de energia. Para o presidente do Sindenergia, Eduardo Oliveira, Mato Grosso precisa aproveitar melhor o potencial de geração energética. “Temos a melhor matriz elétrica do país e do mundo. Produzimos 100% de energia renovável, provenientes de recursos naturais, como a hidráulica, solar e biomassa. O seminário de energia é sempre uma excelente oportunidade para discutirmos esses temas e avançar nas conquistas para o setor que impactarão positivamente toda sociedade”.

Nesta terça-feira (27), o Seminário de Energia contará com a participação da secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti. Às 16h, ela apresentará a política ambiental brasileira e seus reflexos em Mato Grosso. Amanhã, serão realizados minicursos sobre tecnologias em turbinas e preço de energia no mercado regulado. O evento termina com visita técnica ao Centro de Operações da Energisa.

O X Seminário de Energia é realizado em parceria com a Fiemt, Atiaia Energia, Brennan Energia, Eletron Energy, Energisa MT, Oeste Solar, Plastibras, Sinop Energia, Trael, Vetorlog e Weg.

Fonte: Fiemt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here