Cachimbo da paz em modo ativo: Mendes e Pinheiro de mãos dadas por MT

0
111

 

 Editar

Por JPM – João Pedro Marques

A guerra de impropérios, acusações, provocações e sarcasmo entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro, tem tomado manchetes de jornais, telas de sites e rodas de conversas, suplantando aquilo que deveria ser o assunto mais importante do momento: pandemia, Covid-19 e retomada da nossa normalidade.

Não se sabe por que cargas d’água, em que tempo e por quais motivos, os dois maiores expoentes da política em Mato Grosso, se desentenderam e partiram para as agressões. A nós, o povo, não interessa.

Apesar de ser tratado como comédia pela população, combustível para seus comandados e oportunidade para alpinistas de seus entornos, essa batalha não está levando nada a lugar algum… Estamos perdendo tempo e energia à toa.

No Brasil já há conflitos demais. Não podemos deixar acontecer o que vivenciamos em nível nacional, onde uma guerra do presidente da República contra os governadores divide nosso povo. Mauro Mendes, que aliás, já foi prefeito, e Emanuel Pinheiro têm que somar e não subtrair.

Temos problemas sérios se avolumando, números crescentes de infectados, mortos e desassistidos e estamos correndo o risco de um lockdown, já que nosso sistema de saúde está entrando em colapso, que pode nos trazer sequelas irreparáveis. Os números estão crescentes e assustando a todos.

Emanuel Pinheiro saberá calçar as sandálias da humildade, erguer a luz branca da paz e irá na reunião no Palácio Paiaguás, para unirem forças e buscarem, juntos, soluções mais urgentes, ideias mais funcionais e esforços mais contundentes para sairmos de tudo isso

Os embates políticos são salutares, até prazerosos, cria manchetes, faz virar assunto, assanha a militância e delineia caminhos de futuro em disputas e cargos, mas, tudo tem hora, e essa não é chegada nesse momento.

O governador afastado de suas funções, infectado e em isolamento, retorna na próxima segunda-feira conforme amplamente anunciado. Pensou, avaliou, redimiu-se com Deus e de forma altruísta e acompanhando a evolução dos acontecimentos trancado em casa, parece ter sido sensibilizado pelos números e perigos que se aproximam de forma veloz, e propôs o hasteamento da bandeira branca, convidando o prefeito para o narguile da paz e para ações conjuntas buscando uma saída da crise.

Louvável, prudente e em boa hora, essa atitude demonstra grandeza, humildade e muito amor por Mato Grosso. Sensatez sempre foi uma característica de Mendes por mais impetuoso que nosso governador seja.

Tenho certeza da igual grandeza do prefeito Emanuel Pinheiro, que saberá, a exemplo do governador, calçar as sandálias da humildade, erguer a luz branca da paz e irá na reunião no Palácio Paiaguás, para unirem forças e buscarem, juntos, soluções mais urgentes, ideias mais funcionais e esforços mais contundentes para sairmos de tudo isso.

Tenho certeza que a sensatez vai falar mais alto em prol dos governados, que somos nós, a sociedade mato-grossense. Caso contrário, todos nós, a população, sairá perdendo. E se um dos dois achar que será vencedor, terá sido uma vitória de Pirro, ou seja, terá vencido em meio à devastação total.

Mas algo nos diz que ela, a sensatez, prevalecerá. Por que não na próxima segunda-feira? Algo me diz que sim. Nossa equipe de reportagem estará para registrar a presença de Emanuel Pinheiro. Aí, sim, não haverá derrotados. Só vitoriosos. Especialmente o povo de Mato Grosso.

É só o que se espera!

Parabéns Mauro Mendes, seja bem vindo Emanuel Pinheiro, Cuiabá e Mato Grosso, agradecem.

JPM – João Pedro Marques, advogado, jornalista e publisher em Brasília e Mato Grosso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here