Ulysses Moraes critica alta carga tributária e apoia “Dia Sem Imposto” da CDL Cuiabá

0
175

O cidadão brasileiro trabalha em média 153 dias do ano apenas para pagar impostos. Isso equivale a cinco meses inteiros, apenas para custear a máquina pública federal, estadual e municipal. E é justamente quando se completam estes primeiros 153 dias do ano que a Câmara Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) promove o “Dia Sem Imposto”.

O movimento foi criado para manifestar a insatisfação, seja de consumidores, como de empreendedores, com a alta carga tributária praticada no Brasil atualmente. Nos setores de maquiagem, a incidência de impostos no preço final é de 58% e 43%. No de perfumaria, este percentual chega aos 70%. Para o deputado estadual Ulysses Moraes (DC), este tipo de campanha é fundamental em uma luta pela redução da tributação.

“O Dia Sem Imposto vai totalmente na linha do que acredito e tem meu total apoio. É sempre bom ver a sociedade e empreendedores se mobilizando espontaneamente para discutir algo tão importante quanto a carga tributária. Quanto mais as pessoas tiverem consciência do quanto pagam de imposto, mais indignadas com os retornos não oferecidos pelo poder público elas ficarão. Com isso, mais transformações nesse cenário poderão acontecer”, afirmou o deputado.

Nesta data, os lojistas que participam da ação comercializam seus produtos praticando preços sem os impostos embutidos. Com isso, a redução do valor supera em muitas vezes os 50%, em média. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), um total de 141 empresas participaria do manifesto realizado nesta quinta-feira (30).

Comerciantes de municípios como Várzea Grande, Sinop e Rondonópolis também aderiram à campanha. São lojistas dos setores de perfumaria, vestuário, decoração, construção, cosméticos, drogarias, alimentícios, joalherias, óticas, entre outros. Para o presidente da CDL Cuiabá, Nelson Soares Junior, o intuito da ação é mostrar aos consumidores e à sociedade o quanto a alta carga tributária impacta no preço dos produtos.

“A função dessa iniciativa é mostrar principalmente para o consumidor o tanto que ele paga de imposto quando compra qualquer coisa. Muitas vezes, por má informação, ele acha que não paga este imposto e que o custo fica apenas para a empresa. Outro objetivo é mostrar para a sociedade, governo e legisladores esta carga tributária que a população precisa suportar e não tem de volta este valor em serviços e benefícios. É um movimento de protesto e educativo”, afirmou.

Leonardo Heitor / Gabinete deputado Ulysses Moraes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here