SEM CHANCE: Bolsonaro diz que não se envolverá na eleição de 2020 se Aliança não for criada. Confira outras informações na coluna JPM desta quarta-feira(15)

0
49

DIFICULDADE

O partido  Aliança pelo Brasil precisa do apoio de 492 mil assinaturas até abril para participar do pleito municipal Diante da falta de perspectivas de crescimento do partido, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (15) que não subirá no palanque eleitoral de candidatos que não sejam filiados ao Aliança pelo Brasil,partido que pretende criar. Nesta semana, foi iniciado um mutirão para colher apoios, com foco no Nordeste.

SEM POLÍTICA

Bolsonaro disse que não discutirá política caso a sua legenda não lance nomes. Ele já deixou bem claro já afirmou que a chance é de “1%” de a nova sigla ser viabilizada a tempo.Não discuto política. Se meu partido não tiver candidato, não vou me meter em política municipal no corrente ano, ponto final”, afirmou.O partido precisa do apoio de 492 mil assinaturas até abril para participar do pleito municipal. Nesta semana, foi iniciado um mutirão para colher apoios, com foco no Nordeste.

SEM RECUO

Ainda falando do presidente, ele anda dizendo que  que o Brasil é o “país dos subsídios” e que deseja colocar um “ponto final nisso aí”, mas não recuou sobre o governo avaliar subsídio a contas de energia de templos religiosos.Ele recebe nesta quarta o presidente da bancada evangélica, deputado Silas Câmara (Republicanos-AM), favorável ao benefício às igrejas.

BOMBA NA SECOM

Nesta quarta-feira, ganhou repercussão a noticia de que o chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), Fabio Wajngarten, é sócio de um empresa e, por meio dela, recebe dinheiro de emissoras e de agências de publicidade contratadas pelo governo de Jair Bolsonaro. A Secom é responsável por administrar a distribuição de verba para propagandas do governo. Em 2019, a Secretaria gastou gastou R$ 197 milhões em campanhas

ADIAMENTO

No meio jurídico circula a informação de que o  presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Dias Toffoli, deve adiar por seis meses a implementação da figura do juiz de garantias. A medida está prevista na lei anticrime, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que entra em vigor no dia 23 de janeiro. A maioria dos ministros do STF – inclusive o próprio Toffoli – apoia a criação da lei.

AGORA SIM
Após recesso, os deputados da Câmara Legislativa do Distrito Federal (COLD) retornarão ao serviço com sistema de trabalho modernizado. A próxima sessão será feita por meio de um painel eletrônico, instalado no plenário da Casa. Agora, os parlamentares precisarão de uma senha individual e de biometria para votação de projetos.

ALVO DE NOVO

Mais uma polêmica. O Ministério Público Federal (MPF)  está questionando decisão do ministro Gilmar Mendes, que concedeu habeas corpus, rejeitado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a Luiz Arthur Andrade Correia, envolvido em suposto esquema de lavagem de dinheiro com o empresário Eike Batista. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria-Geral.

MAIS INVESTIMENTOS

Após o período de ajustes estruturais, com as reformas administrativa e previdenciária, além da redução de cargos e custeio da máquina, o governo se prepara para um 2020 com mais investimentos públicos. A estimativa é aplicar 8,7 bilhões de reais. O valor é cerca de 340 por cento maior ao que de 2019.

AÇÃO DA PF

Policiais federais  fizeram hoje (15) uma operação para cumprir 17 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão contra suspeitos de tráfico de armas nos estados do Rio de Janeiro, Paraná e de Mato Grosso do Sul. Até o início da tarde, haviam sido cumpridos dois mandados de prisão e 11 de busca e apreensão, cumpridos na região de Foz do Iguaçu (PR) e Mundo Novo (RS).

JPM – João Pedro Marques é advogado e jornalista com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here