Pontos de ônibus da Praça Maria Taquara começam a ser retirados

0
278

A equipe de engenharia da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), inicia na manhã desta quarta-feira (28), a retirada dos pontos de ônibus da Praça Maria Taquara – entre a Avenida General Melo e Tenente Coronel Duarte.  A ação está prevista para começar a partir das 7h e a equipe de imediato já começa a execução das obras para instalação das novas paradas, que seguem os modelos sustentáveis de contêineres.

Conforme o diretor de Transporte Público, Nicolau Budib, no local serão instalados quatro módulos, de 6m² cada. Ele explica que para a instalação, a Secretaria realizou um estudo, analisando desde a estrutura da região até o volume de veículos e passageiros que circulam pelo local, dentre outros pontos.

“Com a proposta do prefeito Emanuel Pinheiro de modernizar a parte de mobilidade da cidade, a equipe já vinha realizando os estudos em vários pontos. E a questão do transporte público tem sido uma das prioridades da gestão atual, que não mede esforços para trazer aos cuiabanos o que há de melhor, prezando pela qualidade, conforto e segurança. Para isso, o Maria Taquara, assim como em mais de 80 paradas, passarão por esse processo de modernização, com a instalação dos novos pontos, nos modelos de contêineres”, ressalta Nicolau.

No local, já foram realizadas as medições e levantamentos estruturais e, a partir da remoção dos antigos pontos, a equipe já inicia a preparação da área, com restauração e nivelamento do calçamento, para seguir com a instalação até este sábado (01.12). Toda execução da obra será feita no período da noite e em dias, como no fim de semana, de menor fluxo, para evitar transtornos à população.

O embarque e desembarque das 11 diferentes linhas que atendem à região, sendo em sua maioria usuários do Coxipó, não serão remanejadas, permanecendo na Praça Maria Taquara. “Dentro dos levantamentos, observamos que não seria necessário fazer o remanejamento provisório de embarque e desembarque das linhas para outro espaço.  Elaboramos um cronograma bem dinâmico, aproveitando os horário de menos fluxo e também o noturno. Isso facilita para os operários que executarão os serviços e também para os usuários, que não precisarão mudar suas rotinas”, explica o diretor.

Para orientar os usuários neste período de obra, equipes de agentes de transporte estarão, em escala de revezamento de turno, atuando no local.

Além da Praça Maria Taquara, a equipe também está trabalhando na área da Praça Ipiranga, onde está previsto a colocação de seis módulos, sendo que cinco desses são de 5,5m² e um medindo 6m². “Os pontos da Ipiranga serão similares à Estação Alencastro, sendo todos climatizados. A diferença é que, nesse caso os pontos não serão de alvenaria e sim de contêineres,” acrescenta Nicolau.

 

Projeto –  O projeto –  que traz um conceito de sustentabilidade unido ao conforto segurança –   tem como base o reaproveitamento de contêineres, utilizados para transporte de cargas, que seriam descartados, poluindo o meio ambiente. O primeiro local testado com esta estrutura e modelo de parceria, foi em frente ao Shopping Pantanal. Lá foi instalado um contêiner da 12m² x 2,70m², custeado pelo centro comercial que investiu cerca de R$ 70 mil para a substituição do antigo ponto de embarque e desembarque

 

Mais locais –  As novas estruturas serão instaladas paradas onde o fluxo alcança média de 10 mil pessoas por dia. A previsão é de que mais de 80 novas estruturas como essas sejam implantadas pela Capital. O processo teve início em julho deste ano, quando o chefe do Executivo assinou o edital de chamamento público, firmando parcerias com empresas da iniciativa privada para a implantação de novas paradas.