Movimento cresce em aeroportos, estradas e rodoviárias de São Paulo

0
92

O feriado do Natal intensifica a partir de hoje (21) a movimentação em aeroportos, estradas e rodoviárias de São Paulo. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as rodovias paulistas devem receber 2,3 milhões de veículos, que deixam a região metropolitana com destino ao interior e litoral.

O motorista deve evitar a saída para o feriado entre 12h e meia-noite de hoje, e no sábado às 6h e 14h. Nas Rdovias Anhanguera (SP-330) e Bandeirantes (SP-348), que levam ao interior, 800 mil automóveis são esperados nos principais horários de maior movimento. O Sistema Anchieta-Imigrantes, caminho para o litoral, terá entre 330 mil e 520 mil carros. No retorno do Natal, o pico de tráfego é previsto para 17h até as 23h da terça-feira (25).

Nesta manhã, por volta das 8h, havia lentidão na Régis Bittencourt, sentido São Paulo, da altura do quilômetro 287, em Itapecerica da Serra, ao quilômetro 278, Embu das Artes, devido a um acidente que tombou uma carreta. O fluxo de veículos flui pelo acostamento. O tráfego também é intenso na chegada a São Paulo pela Via Anchieta, da altura do quilômetro 11 ao 10. A Rodovia Anhanguera tem congestionamento na pista expressa próximo à Campinas, sentido São Paulo.

Rodoviárias

Os três terminais rodoviários de São Paulo (Tietê, Barra Funda e Jabaquara) esperam receber 1,55 milhão de passageiros. Os períodos mais movimentados para o embarque são entre os dias 20 e 23, quando 404 mil pessoas devem deixar São Paulo.

As empresas disponibilizaram 3.098 ônibus extras. As cidades mais procuradas são Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis, além de cidades do sul de Minas Gerais, interior paulista e litoral.

Aeroportos

O Aeroporto de Guarulhos registrou, de meia-noite até as 8h de hoje, 24 voos em atraso, sendo 12 chegadas e 12 partidas, de um total de 719 voos. Um voo foi cancelado. Na quinta-feira (13), o aeroporto enfrentou atrasos devido às fortes chuvas que atingiram São Paulo e obrigaram o aeroporto a interromper a operação, o que gerou efeito cascata de atrasos.

O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, tem três voos atrasados e três cancelamentos, de um total de 42 voos programados.