Mesmo com alta do dólar, brasileiros investem no exterior

0
95

Recentemente, o momento político conturbado no Brasil e o aumento na oferta de fundos no exterior, tem atraído cada vez mais investidores que querem diversificar sua carteira e optam por investir fora do país. Hoje, a moeda americana está sendo cotada na faixa de R$ 4,21, uma alta de 0,58%. Mesmo com o valor elevado, os brasileiros têm mais de meio trilhão de dólares aplicados no exterior. Só em setembro deste ano, foram registrados US$18,8 bilhões em exportações de bens. Isto não se dá só como uma forma de fugir da crise, há diversos outros fatores que levam o brasileiro a investir fora do Brasil, como o equilíbrio na dolarização dos ativos, segurança e uma maior rentabilidade.

Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth, afirma que muitos destes investimentos se dão pela disposição dos investidores de correr maior risco, já que a renda fixa no Brasil, após os cortes da Selic, acaba perdendo o apelo. “Com a queda da taxa de juros a renda fixa perde sua atratividade e muitos investidores querem diversificar seus investimentos”. Casabona aponta que estes investidores tendem a apostar na moeda mais forte atualmente, o que deve proporcionar uma maior rentabilidade. “Estes investidores que buscam diversificar, começam a considerar investir na moeda forte, que hoje, é a moeda americana. Além disso, existem ativos e vantagens muito interessantes para este tipo de investidor, que mesmo com o dólar mais alto, tem juros reais mais expressivos que no Brasil.

Para quem deseja começar a investir fora do Brasil, Daniela recomenda que o investidor busque algo na renda fixa e que tenha maior rendimento que a taxa de juros dos EUA. “Idealmente, o investidor deve buscar um pagamento acima da taxa de juros americana, já existente”, afirma. Ela aponta que a moeda deve seguir na mesma média de preço. “De acordo com análises, a moeda deve se manter acima de R$ 4”. Além disso, a valorização do investimento se deve ao juro real mais atrativo, pela baixa inflação norte-americana. “O rendimento tem um juro real mais vantajoso, isso acaba se dando pela inflação que está menor nos Estados Unidos, o que deve valorizar o investimento”, finaliza a Sócia-Diretora da FB Wealth.

Fonte: Gueratto Press

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here