Haddad critica proposta de recriar CPMF e de unificar alíquota do Imposto de Renda

0
122
Foto: Marina Pinhoni

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, criticou nesta quarta-feira (19) a proposta de recriar CPMF e de unificar a alíquota do Imposto de Renda (IR). Ele afirmou que, se eleito, vai isentar de IR quem recebe até cinco salários mínimos mensais.

Haddad cumpriu agenda de campanha em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, e em São Mateus, na Zona Leste da cidade. Haddad discursou e caminhou com apoiadores ao lado da candidata a vice, Manuela D’Ávila (PCdoB).

“Não vamos recriar a CPMF e vamos isentar de imposto de renda quem ganha até 5 salários mínimos”, disse Haddad.

O candidato afirmou, ainda, que a ideia de criar uma alíquota única do IR “é um pequeno desastre” porque vai fazer “o pobre, que já paga mais imposto que o rico, pagar ainda mais”. “Quando você coloca a mesma alíquota você está penalizando ainda mais os pobres”, concluiu.

Nesta terça-feira (17), de acordo com o jornal “Folha de S.Paulo”, Paulo Guedes, orientador econômico da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), disse que estuda a criação de uma alíquota única do IR de 20% para pessoas físicas e jurídicas. Guedes disse, ainda, que pretende recriar um imposto nos moldes da CPMF, que incide sobre movimentação financeira.

Durante a campanha em SP, Haddad também destacou programas federais do PT e também de gestões anteriores na Prefeitura de São Paulo nas áreas de moradia, educação e transporte.

Saúde

O candidato do PT disse que pretende ampliar o Progama Mais Médicos com a contratação de mais profissionais.

“Na área da saúde nós vamos ampliar o Programa Mais Médicos contratando mais médicos de especialidades. Para cada 500 mil habitantes criar um equipamento onde a pessoa no mesmo lugar possa fazer exame, consulta e cirurgia de baixa complexidade. Essa modalidade é inspirada nas nossas experiências exitosas do Ceará e da Bahia, que nós pretendemos nacionalizar”, afirmou.

Doria

Ele também voltou a criticar o seu sucessor João Doria. “O Doria tomou o leite de vocês. Ele queria dar uma ração para vocês. Quem trouxe benefícios sociais para a Zona Leste foram os governos do PT. Os CEUs, Bilhete Único, a faixa de ônibus. São marcas da nossa gestão porque a gente olha para a periferia”, afirmou.

Mais cedo, nesta quarta, em entrevista à Rádio Sociedade, de Salvador (BA), Haddad afirmou que o ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) abandonou a cidade para concorrer ao governo do estado.