DECISÃO POLÍTICA: Bolsonaro exonera secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, após pronunciamento semelhante a de ministro de Hitler. Confira outras informações na coluna JPM desta sexta-feira(17)

0
45

POLÊMICA FORTE

O Palácio do Planalto  foi sacudido na manha desta sexta-feira (17), com a polêmica polêmica envolvendo discurso no qual o secretário especial de Cultura,  Roberto Alvim usou frase semelhante a uma fala de Jospeh Goebbels, ministro da Propaganda nazista,“A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional, será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional, e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes do nosso povo, ou então, não será nada”, disse Alvim no vídeo.. O homem forte do presidente da República para o setor cultural chegou a dizer que a referência fascista em seu discurso foi uma “coincidência retórica”.

PEDIDOS DE LIDERANÇAS

Ainda na manha de hoje, o Planalto havia avisado o Congresso que secretário seria demitido após a repercussão do caso e a manifestação pública da classe política. Entre os que pediram a saída de Alvim está o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Ramos, telefonou para líderes do Congresso e avisou que o porta-voz da Presidência, general Rego Barros, deve anunciar a demissão.

PRESSÃO MILITAR

Segundo fontes da coluna, o  presidente Jair Bolsonaro  tomou a decisão  de demitir Alvin ,  após um posicionamento da cúpula militar do governo, que pediu ação rápida por parte do presidente, antes que a crise causada pelo pronunciamento fascista para anunciar planos de governo ficasse fora de controle.

DEFESA

Após ser criticado por fazer referência a um discurso nazista para divulgar uma ação da Secretaria Especial da Cultura, Alvim afirmou em uma rede social que houve uma “coincidência retórica”, mas insistiu que “a frase em si é perfeita” e que “não há nada de errado com a frase”.

DADOS CNC

Os feriados nacionais ao longo do ano de 2020 devem causar um prejuízo de R$ 19,6 bilhões ao comércio varejista este ano, calculou a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Este ano terá mais feriados nacionais em dias úteis do que ocorreu no ano passado. Em 2019, o comércio varejista e atacadista teve um prejuízo de R$ 17,4 bilhões com os feriados nacionais.

PREJUÍZOS
Embora tenda a favorecer atividades econômicas específicas como aquelas típicas do turismo, para a maioria dos demais setores da economia a maior incidência de feriados em dias normalmente úteis tende a gerar prejuízos por conta da queda do nível de atividade ou pela elevação dos custos de operação”, explicou o economista Fabio Bentes, em relatório.

SEM EXPLICAÇÃO

Tem muitos anos  que  governos montam um sistema tributário que transfere para o setor público parte substancial do resultado do esforço dos trabalhadores e das empresas. É um dos motivos que impede a Economia de crescer como deveria para gerar mais empregos.

MOTIVAÇÃO

Daí a  grande a expectativa em relação à proposta de reforma tributária que o ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentará em março. Com larga experiência na iniciativa privada, conhece todas as armadilhas.

SEM NOÇÃO

Após dizer que a campanha ‘Não é Não’ pretende tirar o ‘direito da mulher de ser assediada’, o deputado catarinense Jessé Lopes (PSL) chamou o movimento feminista de ‘segregador’ e disse que seu intuito é ‘criminalizar os homens’.

INVEJA ?

Em entrevista ao Estadão, ele argumentou que ‘as mulheres já conquistaram todos os direitos essenciais’. Para Jessé Lopes, leis como a Maria da Penha e a do Feminicídio criam situações em que as mulheres têm ‘mais direitos do que os homens’.

AUMENTO

Finalmente  o governo confirmou o    aumento de 12,84% no piso salarial dos professores de educação básica. O salário base para os profissionais da rede pública de Educação Básica passou de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24. Segundo a pasta, “é o maior aumento em reais desde 2009”.

MUDANÇA

Neste ano, o  governo federal deverá  tentar criar um  ambiente econômico menos hostil, demonstrando capacidade de articular com o Congresso para encaminhar medidas necessárias que devem retirar o País da crise. A aprovação da reforma da Previdência foi uma delas.

ECONOMIA

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria brasileira subiu para 78,2% em novembro de 2019, na série dessazonalizada (ajustada para o período). Com o aumento de 0,3 ponto percentual em relação a outubro, o indicador atingiu o maior nível desde agosto de 2018. As informações estão na pesquisa Indicadores Industriais, divulgada hoje (17) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

REGISTRO

Às 23h de ontem, o placar eletrônico Impostômetro registrava 138 bilhões e 380 milhões de reais. Valor arrecadado do bolso de cada brasileiro, desde 1º de janeiro deste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here