Cerca de 1,2 mil cartões de gratuidade do transporte público são cancelados por uso indevido em Cuiabá e Várzea Grande

0
251
Foto: Reprodução

Uma auditoria realizada pela Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (AMTU), mostrou que nos primeiros 15 dias deste mês cerca de 1,2 mil cartões de gratuidade do transporte público foram cancelados por uso indevido, em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana.

De acordo com a AMTU, o sistema de biometria facial grava a imagem facial do beneficiário e a comparada com banco de dados das empresas de transporte coletivo. O novo sistema foi implantado em mais de 60% da frota de ônibus.

Com a biometria facial, foram identificados 847 cartões de passe livre com irregularidades em Cuiabá e 336, em Várzea Grande.

Trinta e seis cartões da melhor idade e 42 passes de portadores de necessidades especiais também foram cancelados, segundo o coordenador da MTU, Sidney Barros.

“Quando ele encosta o cartão na máquina, são tiradas algumas fotos desse usuário e, se for constatada a fraude, o cartão será bloqueado e ele terá que comparecer na MTU”, afirmou.

No mês de julho, o sistema identificou 1,379 mil cartões que foram usados de maneira indevida.

Após ser constatada a fraude, o cartão é bloqueado imediatamente.

Segundo a MTU, em um prazo de 90 dias, toda a frota de ônibus da capital e de Várzea Grande, deve possuir o sistema de biometria facial.