Alckmin diz que início da propaganda eleitoral na TV aumenta interesse da população pelas eleições

0
238
Foto: Marina Pinhoni

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, disse nesta segunda-feira (27) que o início da propaganda eleitoral de rádio e TV, marcado para a sexta-feira (31), aumenta o interesse da população pelas eleições.

Alckmin é o candidato à Presidência que vai ter mais tempo no rádio e na TV, quase a metade. A campanha tucana aposta nesse fator para aumentar as intenções de voto no candidato. Nas pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas na semana passada, Alckmin não alcança os dois dígitos.

Foto: Marina Pinhoni

Como tem feito nos últimos dias, Alckmin afirmou que a campanha começa “efetivamente” agora.

“É um país continental, um país muito grande. [A propaganda no rádio e TV] é uma oportunidade de poder levar nossas ideias, nossas propostas, dialogar com o eleitorado. Também aumenta muito o interesse pela eleição. Eu diria que agora que está começando efetivamente a campanha eleitoral”, afirmou.

Alckmin falou com a imprensa antes de participar de uma cerimônia, em São Paulo, em homenagem a Otávio Frias Filho, diretor de redação da “Folha de S.Paulo”, morto na última semana, vítima de um câncer.

“Quero deixar meus sentimentos, minhas orações à família do Otavio. Alguém que prematuramente perdeu a vida. Fica seu grande exemplo de alguém que dedicou sua vida à sociedade e ao jornalismo independente. Um jornalismo buscando a verdade e a Justiça”, disse o candidato.

Políticas para deficientes

O candidato afirmou também que, em um eventual governo, vai dar uma “grande prioridade” a políticas públicas para pessoas com deficiência.

“Nós temos mais de 20% da população brasileira com algum tipo de deficiência e quase 5 milhões com deficiência mais grave. A primeira coisa é o acesso à saúde, garantir rapidamente o acesso”, afirmou.

“Educação inclusiva, qualificação e inserção no mercado de trabalho. Quero destacar que muitas empresas estão hoje cumprindo, nós vamos fiscalizar o cumprimento da lei para que a pessoa com deficiência tenha oportunidade no mercado de trabalho”, completou Alckmin.