ALMT abre os festejos oficiais pelos 300 anos de Cuiabá

0
35

Da redação (com informações da assessoria)

 

Para celebrar os 300 anos de Cuiabá, a Assembleia Legislativa, por meio do Instituto Memória do Poder Legislativo (IMPL), promove uma feira que reúne exposição, comidas típicas e apresentações culturais.  O evento, aberto oficialmente na manhã hoje (10), conta com programação que vai até o final do mês de abril. “Esta é uma pequena homenagem do Parlamento estadual para o tricentenário da capital mato-grossense”, destacou a superintendente do IMPL, Mara Visnadi.

Representante da Presidência da ALMT na cerimônia, o assessor Domingos Sávio ressaltou a importância da homenagem prestada pelo Poder Legislativo. “Contar a história, reverenciar a cultura e as tradições é a melhor forma de homenagear Cuiabá e manter viva a cuiabania”.

O objetivo, segundo Mara, é proporcionar aos servidores e visitantes da Casa de Leis uma vivência sobre a história, a cultura, as tradições e os sabores de Cuiabá. Para isso, foi montada uma estrutura no saguão principal da Assembleia para receber a exposição “Cuiabá 300 anos, onde tudo começou”, que conta, por meio de textos e ilustrações, um pouco da história da capital. “O material foi produzido pela equipe do Instituto Memória e contou com a colaboração do artista plástico Moacir Freitas, que desenhou as fotos que ilustram os quadros”, destaca. Eles ficarão expostos até o dia 20.

O espaço também recebe uma réplica de uma “casa cuiabana”, montada pelo artista e produtor cultural Hiom de Carvalho. Nela os visitantes encontram peças que datam até 1840. “Muitas pessoas chegam aqui e identificam a casa de antepassados, e isso é muito bom porque resgata e valoriza a nossa história”, afirma o artista.  A réplica ficará aberta para visitas até o dia 30.

E como não poderia faltar, a gastronomia e os ritmos cuiabanos podem ser apreciados na praça de alimentação montada na feira. Ela vai funcionar nos dias 10 e 11, oferecendo um café da manhã tipicamente cuiabano, ao custo de R$ 5 e, no almoço, tem mais da culinária regional, ao custo de R$ 15, com pratos como mojica de pintado, carne com banana, Maria Izabel e feijão empamonado. Os ritmos ficam por conta do músico Júlio Marques e dos grupos Lambadeiros Cuiabanos e Rasqueado Cuiabano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here